17 de março de 2017

foto 2 POA cort

Ervas daninhas são plantas que crescem espontaneamente onde não são desejadas, competindo com as plantas úteis por água, luz e nutrientes. Além disto, podem exercer inibição química sobre as plantas úteis, retardando ou inibindo seu desenvolvimento.

As ervas daninhas podem ser classificadas com base no formato de suas folhas (largas ou estreitas), ciclo de vida (anuais ou perenes) ou em razão de sua adaptação a um determinado clima e/ou estação do ano.

Estima-se que a interferência das plantas daninhas nos cultivos agrícolas é responsável por perdas entre 20 a 30% da produtividade no Brasil (Lorenzi, 2006). Além das perdas quantitativas, a presença de sementes e partes de plantas daninhas deprecia qualitativamente a produção agrícola. As ervas daninhas também podem hospedar pragas e doenças, que podem vir a infestar os cultivos agrícolas.

Em ambientes urbanos as plantas daninhas infestam calçadas, canteiros, quintais, hortas, jardins e áreas verdes em geral. Dependendo do tipo de ambiente e do grau de infestação, o controle mecânico pode ser insuficiente para resolver o problema.

O método mais utilizado para controlar as plantas daninhas é o controle químico, com o uso de herbicidas. As vantagens deste método são a economia de mão de obra e a rapidez na aplicação. Para que a aplicação dos herbicidas seja segura, eficiente e econômica, é necessário escolher o produto adequado e realizar a aplicação conforme as indicações do fabricante.

Dicas Importantes:

1- Aplicar os herbicidas quando as plantas daninhas estiverem em pleno desenvolvimento e sem stress hídrico (condições de seca ou excesso de água);

2- Não aplicar herbicidas pós-emergentes na presença de muito orvalho e/ou imediatamente após chuva;

3- Use somente água limpa na aplicação do produto (sem argila em suspensão);

4- Não capine ou roce as plantas daninhas antes da aplicação, e até 14 dias após a aplicação do herbicida;

5- Não aplicar herbicidas na presença de ventos fortes (> 10 Km/h);

6- O uso de Equipamento de Proteção Individual é indispensável em qualquer pulverização.

o

Conheça nossa linha para controle de Ervas Daninhas:

 MADEMATO

Mademato Agrícola 1LConcentração: Glifosato 48%

Herbicida líquido de ação sistêmica, não seletivo, indicado para o controle pós-emergente de plantas daninhas em áreas agrícolas.

Siga sempre as instruções do receituário agronômico e da bula do produto.

Produto para uso exclusivamente agrícola

o

o

GLIFOSATO DIPIL 480 HERBICIDA

cx-glifosato-480-flaconete-20mlConcentração: Glifosato 48%

Herbicida líquido de ação sistêmica, não seletivo, indicado para o controle pós-emergente de plantas daninhas em jardinagem amadora.

Diluir 20ml do produto em 1L de água em um pulverizador manual do tipo doméstico ou do tipo costal. Pulverize essa calda sobre as plantas que se deseja eliminar.

Não deve ser aplicado sobre as plantas úteis (flores, folhagens, gramados, etc…)

o

o

o

MADEMATO PLUS

mademato 1l plusConcentração: Glifosato 1%

Herbicida líquido de ação sistêmica, não seletivo, indicado para o controle pós-emergente de plantas daninhas em jardinagem amadora.

Produto pronto para o uso (dispensa diluição). Despeje o conteúdo do frasco em um pulverizador manual do tipo doméstico ou do tipo costal e pulverize sobre as plantas que se deseja eliminar.

Não deve ser aplicado sobre as plantas úteis (flores, folhagens, gramados, etc…)

o

o

MADEMATO PLUS GATILHO

Mademato novo plus sprayConcentração: Glifosato 1%

Herbicida líquido de ação sistêmica, não seletivo, indicado para o controle pós-emergente de plantas daninhas em jardinagem amadora.

Produto pronto para o uso (dispensa diluição). Acione o gatilho direcionando o spray sobre as plantas que se pretende eliminar.

Não deve ser aplicado sobre as plantas úteis (flores, folhagens, gramados, etc…)